Como manter seu antigo por ainda mais anos: da conservação à segurança

Qual é o seu sonho: ter um carro zero, de última linha, ou um clássico, que desperta a curiosidade e os olhares de muita gente nas ruas? Há quem ame os dois, mas há quem não abra mão de um antigo por nada e nós entendemos muito bem essa paixão!
O que muita gente não sabe é que um antigo, por mais quilômetros rodados que tenha, requer ainda mais cuidados que um carro moderno, por diversos motivos: peças, pinturas, limpeza, tempo e dedicação. Outro item muito importante é a segurança. Como todos bem sabem, prezar pela segurança de um carro antigo não é só trabalhoso, mas também muito mais caro.
O motivo para isso é real: além de não serem mais seguros que os carros novos, o custo de reposição de peças desses veículos são maiores, por serem mais escassas, e são comumente vítimas de roubo.
Portanto, pensando em todas essas dificuldades, trouxemos alguns itens importantes de serem checados se você tem um clássico na garagem, ou para você que pensa em ter um, da conservação à segurança! Confira:

1. Aqueça antes de sair
Vai sair com seu clássico? Deixe-o ligado por um tempinho na garagem, até que ele aqueça. As peças rendem mais quando atingem certa temperatura, e isso ajudará a preservar sua vida útil – afinal, dependendo da peça, a reposição não é tão fácil.
2. Vai lavar?
Se sim, depois da lavagem, rode com ele por alguns minutos, para que toda a agua acumulada em suas juntas possa sair. A água é grande inimiga, especialmente dos antigos, portanto fique de olho nisso. Aliás, não precisamos nem dizer das enchentes, né? Muito cuidado com os dias de chuva intensa.
3. Poupe seu carro
Isso envolve os freios, embreagem, bateria, suspensão, pneus e direção. Dirigir com cautela é o primeiro passo para poupá-los. Quanto à bateria, deixe para ligar os motores quando os faróis estiverem desligados. Acionar a embreagem no momento em que o carro é ligado, também ajuda o motor de arranque a fazer menos esforço.
4. Não o deixe muito tempo guardado
É comum que os clássicos saiam menos das garagens, por várias questões. Mas, ainda que não seja o seu intuito sair com seu antigo, rode com ele pelo menos 1 vez por semana. Isso ajuda na circulação do óleo pelo motor e da água no radiador. Além disso, outras divisórias do carro também precisam trabalhar frequentemente, como os pneus, rolamentos, câmbio e embreagem.

5. Eles atraem os olhares não só de admiradores
Infelizmente, é isso mesmo. Não só de admiradores vivem os antigos, mas de pessoas má intencionadas também. Os motivos são vários, desde a escassez de peças no mercado, que faz esses carros virarem alvo fácil, até a facilidade de roubo, por não contar com tantas tecnologias.
Por isso, estacionar em determinados locais, andar por ruas perigosas, e tantas outras situações, passa a ser bem complicado. Especialmente nesses casos, é muito importante o uso de um rastreador, já que os seguros também se tornam mais caros. O rastreador, em casos de roubos, ajudará a encontrá-lo – sabemos que alguns clássicos são únicos e nenhum dinheiro cobre suas histórias.
E aí, tem alguma dúvida sobre a vida útil de um carro antigo e todos os cuidados necessários, que não falamos aqui? Fique à vontade para nos enviar seus comentários e perguntas!
Se você é dono de uma raridade, na GS Seg, um Rastreador com Monitoramento e Assistência 24h, para qualquer tipo de perfil, incluindo os antigos, sem recusa, sai por apenas R$69,00 mensais, e a instalação é GRÁTIS! Entre em contato agora mesmo aqui!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *