Tem medo de entrar com a moto em algum local? Trouxemos algumas das regiões com o maior índice de roubo e furto em São Paulo

,

Não precisa ser motociclista para saber o perigo que eles enfrentam diariamente. E não estamos falando apenas dos riscos de acidente: quem é motociclista também precisa conviver com o medo dos roubos. Nesse ano, a média de roubos no Estado de São Paulo foi de 105 motos por dia. Na Capital, aproximadamente 35.

É claro que nem sempre é possível escolher a hora que vai sair ou voltar para casa, mas saber os horários de maiores riscos é importante para ter atenção redobrada.

Portanto, já alertamos que essa atenção deve ser especial à noite, quando acontece grande parte dos casos de roubo e furto de motocicletas. O segundo período onde se tem mais incidências do caso é bem relativo, mas há uma explicação: pela manhã, acontece a maioria dos casos de furtos, geralmente quando os proprietários estão trabalhando. No período da tarde, prevalecem os roubos.

De qualquer modo, é preciso encarar essa realidade. Por isso, vale se armar de todo tipo de informação para não ser uma vitima fácil de roubos e furtos.

Quais são os bairros da Capital onde acontece grande parte das ocorrências?

Em pesquisas recentes, o bairro da Vila Mariana, na Capital de SP, foi o cenário para a maioria dos furtos de motos. Já a Brasilândia, foi onde ocorreu o maior número de roubos.

Depois disso os 5 outros bairros que registraram os maiores números de furtos foram Itaim Bibi, República, Santo Amaro, Barra Funda e Campo Grande. Quanto aos roubos, atrás da Brasilândia vêm os bairros Iguatemi, Lajeado, Itaquera, Raposo Tavares e Jaraguá.

Se você tem como rota esses bairros, preste muita atenção, não apenas no trânsito, mas ao seu redor. Esse post sobre como se prevenir de assaltos pode te ajudar.

Por que o rastreador se torna duas vezes importante nesses casos?

Acreditamos que toda informação é valida na hora de se prevenir. A prevenção e os cuidados são fundamentais. O rastreador entra na esfera da prevenção e não é por um motivo só.

Sabemos que, especialmente nos casos das motocicletas frutos de roubos, é muito difícil que o ladrão permaneça muito tempo rodando com ela. A tendência é que as motos roubadas sejam rapidamente levadas para desmanches. Por isso, quanto mais imediata for a localização, melhor. E nisso, apenas um rastreador, mostrando informações da motocicleta em tempo real, poderá te ajudar.

Mas, não é só nessa hora que ele se torna importante: para quem também deseja fazer um seguro e se prevenir um pouco mais, é importante saber que ter um rastreador também diminui muito o valor do seu seguro – afinal, motocicletas com rastreadores têm muito mais chances de serem rapidamente encontradas, sem a necessidade de acionar o seguro.

E você, teve alguma experiência com sua moto pelas ruas, nos últimos tempos? Em qual região costuma andar?

Dicas para evitar acidentes de moto

,

 

 

Você que é motociclista já deve estar cansado de ouvir sobre histórias de acidente de moto, ter presenciado algum ou até mesmo ter sido vítima de um deles.

 

Sim, a motocicleta é um meio de transporte muito ágil e, na maioria dos casos, mais barato em comparação aos outros veículos. Porém, ela deixa o condutor muito mais vulnerável a diversos perigos.

 

Vamos abordar neste post alguns cuidados que você deve se atentar para evitar ao máximo sofrer algum tipo de acidente, uma vez que 80% dos acidentes de moto geram vítimas fatais:

1 – Ande equipado. Não estamos falando só do capacete. Ele protege uma das principais partes do corpo que é a cabeça, mas os outros membros ficam completamente vulneráveis em contato com o solo ou com outro veículo. Mãos, pés, tornozelos, tronco e joelhos devem estar protegidos. Para dias muito quentes, não abra mão das roupas de proteção, escolha acessórios com maior ventilação.

 

2 – Farol acesso dia e noite. O farol da moto ajuda muito a sinalizar sua posição em uma rua ou estrada. Muitos motoristas alegam a falta de visibilidade em um acidente com moto. Acessórios como roupas e capacetes de cores claras também ajudam na sinalização.

 

3 – Concentre-se. Atenção é a palavra-chave para evitar acidentes graves. Por isso, faça o possível para não deixar que a pressa, o cansaço e o stress atrapalhem a sua concentração. Álcool então, nem se fala. Fique longe de bebidas alcóolicas quando for pilotar sua magrela.

 

4 – Cuidado com linhas de pipa. Elas são um verdadeiro perigo para os motociclistas. Como a linha é praticamente transparente, é muito difícil identificá-la tão rápido enquanto você está andando. Se estiverem com cerol, podem cortar a pele como navalha e causar um grave acidente, muitas vezes fatal. Uma boa dica é instalar na moto hastes de metal, popularmente chamadas de corta-pipa  que parecem com antenas de rádio.

 

5 – Esteja preparado para fechadas. O caso mais comum relatado em acidentes com moto são as fechadas recebidas pelos condutores de carros e outros veículos de passeio.  Como evitar isso? Parta sempre do princípio de que o condutor não está vendo a sua moto e mantenha uma distância de manobra segura. Outras ameaças como um pedestre distraído, um cachorro solto ou até mesmo uma bola na rua, devem ser levadas em consideração. Portanto, atenção mais uma vez.

 

6 – Dirija por você e pelos outros. Prever atitudes e eventuais riscos é a chave para uma boa condução. Aprenda a antever as imprudências e erros dos outros.

 

7 – Tenha autocontrole.  Pilotar uma motocicleta é uma delícia, principalmente sem trânsito, onde é possível acelerar um pouco mais e sentir a sensação de liberdade. Mas essa sensação de liberdade pode ir um pouco longe demais se você não souber dosar os perigos dessa aventura.

 

8 – Identifique as armadilhas do solo. Piso molhado, areia solta, costela de vaca, buracos e, principalmente óleo na pista são obstáculos que podem estar em qualquer lugar e são capazes de traí-lo em uma curva. Quando identificar um desses obstáculos, reduza a velocidade e procure se afastar do perigo o quanto antes.

 

9 – Evite viagens à noite – Infelizmente, a grande maioria das motos ainda não possui iluminação eficiente para enfrentar estradas à noite. Além da pouca iluminação, os capacetes não possuem viseiras com limpador, o que seria essencial em casos de chuva forte (que geralmente ocorre em serras).

 

10 – Não perca o foco. Pode parecer muito bobo dizer isso, mas evite ao máximo olhar para os lados ou para trás enquanto estiver pilotando. Um grande número de acidentes acontece no exato momento em que o piloto muda a direção do olhar. A partir de agora, converse com o garupa, paquere a moça bonita na rua ou espere para mexer em alguma coisa só quando estiver parado, ok?

 

Um trânsito seguro depende da atitude dos condutores. Faça sua parte!