Meu primeiro carro: usado com mais de 10 anos pode ser um bom negócio?

A compra de carros usados é sempre uma boa opção para aqueles que sonham em abandonar
o temido transporte público e conquistar, enfim, a tão sonhada independência. Diversos carros
usados oferecem preços atrativos e itens de série que, muitas vezes, não são encontrados nem
mesmo em veículos zero quilômetro.

Agora, quando falamos sobre carros com mais de 10 anos de uso, alguns cuidados extras são
necessários. Para nós, pobres mortais, que não somos grandes entendedores de funilaria,
pintura e mecânica, a regra é uma só: tenha sempre ao seu lado um especialista no assunto.

Pequenas avarias como leves arranhões, pneus desgastados, sinais de desgastes no volante e
pedais, entre outros, são absolutamente normais quando falamos de um automóvel que,
seguramente, já ultrapassou os 100.000 km rodados. Por sinal, o fator “quilometragem alta”
não representa uma sentença de morte para o carro, ok? Mas esse tema será abordado em
um próximo post.

Outro ponto muito importante a se destacar está relacionado ao índice de roubos e furtos de
carros usados, uma vez que determinados modelos são bastante visados por criminosos por
alimentarem o comércio informal de peças. Esse fator, infelizmente, faz com que as despesas
com seguro sejam bastante elevadas, mas um serviço de monitoramento veicular pode ser
uma solução acessível e efetiva para que imprevistos não venham a interromper seus planos.

Enfim, podemos concluir que comprar um carro usado, mesmo que “bem velhinho”, pode ser
uma ótima opção desde que todo o processo de compra seja acompanhado por um
profissional competente que lhe dará um parecer preciso sobre o atual estado do veículo. O
valor, indiscutivelmente, será muito inferior se comparado à compra de um automóvel zero
quilômetro.

Se você, assim como a maioria da população, possui conhecimentos limitados sobre esse
universo, não tenha vergonha em consultar uma mão de obra especializada. Siga essas dicas,
faça uma compra segura e caia na estrada!

Vai comprar um carro com 10 anos ou mais? Veja dicas!

 

Comprar um carro com mais de 10 anos de uso pode ser um grande negócio, a depender do modelo, desgaste, quilometragem e bom funcionamento. É claro que tudo é muito relativo e quem procura por um carro com mais de 10 anos sabe que poderá encontrar algumas falhas – o que não é um problema, desde que sejam de fácil resolução.

Além disso, mesmo que você encontre um carro com mais de 10 anos que esteja em bom estado, é preciso um cuidado especial para que ele continue durando por bastante tempo.

Quais são os detalhes que você precisa estar atento no momento da compra?

Alguns detalhes podem acabar passando despercebidos quando gostamos logo de cara de um carro mais antigo, como nos casos dos carros com funilaria perfeita, mas motor não tão impecável assim. É claro que essas dicas não anulam a ajuda de um especialista, que pode te ajudar a identificar se o carro em questão é ou não um bom negócio, e quais são seus possíveis problemas. Mas, para começar, você pode estar atento a esses detalhes:

Motor: O ruído do motor pode dizer muitas coisas, assim como a fumaça do escapamento e sua cor. Motor muito barulhento, cansado, ou fumaça de escapamento muito cinza/azulada, podem significar algo negativo.

Histórico: É bom saber por quais problemas o carro já passou. Nem todo dono será honesto o suficiente, mas alguns detalhes podem ajudar a descobrir o que você deseja. Por exemplo, se o carro já passou por uma enchente, pode apresentar alguns problemas posteriormente. Para descobrir, dê uma olhada em pequenos detalhes, como no manual do carro, veja se não está enrugado, ou se as ferramentas do estepe estão enferrujadas, e até mesmo se o carro tem “cheiro de praia”. Se o carro já passou por acidentes, você pode reparar pela pintura, pela existência de soldas, ou pelo alinhamento do carro, portas e etc.

Problemas ao dirigir: Algumas coisas, como problemas no câmbio, injeção, entre outros, você só perceberá dirigindo. Portanto, o teste drive no carro é fundamental e você deve fazer isso de vidros fechados, para conseguir escutar bem todos os possíveis ruídos e sons do carro, em baixa e alta velocidade, e em um tempo razoável – aproximadamente 20 ou 30 minutos.

Esses são alguns dos detalhes principais, que se não observados podem acarretar prejuízos que encarecerão demais o valor do carro – e fará com que a compra deixe de valer a pena.

Como manter um carro com mais de 10 anos?

Feito as devidas observações e constatado que o carro está em boas condições, esteja ele com 10, 20, ou 30 anos, serão precisos cuidados especiais e as devidas manutenções periódicas, que poderão manter o carro funcionando em perfeito estado pelo dobro do tempo ou mais.

Além disso, a segurança do carro também é um detalhe importante. Muitas pessoas deixam de colocar uma cobertura no carro, principalmente por causa do alto valor.

Um dos sistemas mais indicados para carros mais antigos, são os rastreadores. Por serem carros tão visados, especialmente por conta das peças, os carros antigos são alvos fáceis de roubos e furtos. O rastreador monitora 24h o carro e o recupera em casos de roubos.

Aqui na GS Seg, por exemplo, carros de 10 anos ou mais são muito bem aceitos, sem que isso encareça o valor da mensalidade: o serviço de rastreamento + assistência 24h para esse ou qualquer outro tipo de carro sai por R$69 reais mensais.

No caso de rastreamento com indenização seguindo a tabela Fipe, a GS Seg também tem a melhor cobertura para carros mais antigos. Faça sua cotação conosco.

Lembrando que a assistência 24h da GS Seg ajuda na manutenção de seu carro, item muito importante para seu bom estado e segurança.

Ficou com alguma dúvida? Já passou por alguma experiência comprando carro com mais de 10 anos ou pretende comprar? Deixe seu comentário!

Inspiração para um trânsito mais seguro: as mulheres!

, ,

O Dia Internacional da Mulher não é um dia para se homenagear e parabenizar, mas para relembrar toda a luta da mulher para conquistar cada espaço na sociedade. E quando falamos desses espaços, o trânsito é um deles.
Por muitos anos, o preconceito com a mulher no volante foi gritante. Porém, a cada dia vemos mais mulheres dirigindo e ocupando seu lugar no trânsito e, mais do que isso: os dados comprovam uma boa realidade das motoristas.

O que as estatísticas mais atuais de trânsito dizem?
Dados comprovam que aproximadamente 70% das infrações de trânsito são causadas por homens. Além disso, eles também são responsáveis por 71% dos acidentes de trânsito.
Muitos dizem que essa estatística se deve ao fato de que há mais homens do que mulheres motoristas. Mas, a realidade é que, a cada ano, o número de mulheres ao volante vem se multiplicando e esse argumento deixa de ter validade.

Mulheres como inspiração no trânsito
Esses são apenas alguns dos índices, porém, mais que suficientes para evidenciar a importância da mulher no trânsito. Quando ressaltamos que elas servem como inspiração para todos, estamos dizendo que elas têm transformado o trânsito, a cada ano e a cada nova motorista. Não só por praticarem a direção segura, mas por passar adiante esse comportamento.

O assunto também é a segurança!
Assumir o volante vai muito além de só ter bons reflexos e mais habilidades. Esses pontos são super importantes, mas o trânsito nas grandes cidades mata mais que as guerras, e muito mais que grandes epidemias juntas. Por isso, o grande segredo para se encarar o trânsito é a segurança!
O que explica o baixo índice de mulheres envolvidas em acidentes é que elas andam muito mais atentas e não se arriscam em situações absurdas. Além disso, para a mulher, o carro é isso: um meio de transporte.
Nessa estatística, elas apenas perdem em um único quesito: ainda são mais vítimas de roubos do que homens. Porém, essa é uma situação que todos estamos sujeitos a passar, independente do sexo. Para isso, contem com a GS Seg: aceitamos e monitoramos todos os veículos, de todos os perfis.

Para finalizar, por todos esses itens mencionados, agradecemos e parabenizamos as mulheres por serem exemplos de luta, conquista e atenção. Nós, que vivenciamos tantos desses itens em nosso dia a dia, julgamos essencial a presença da mulher no trânsito para a fluidez e responsabilidade nas grandes vias.

Feliz Dia Internacional da Mulher, e que você se faça ainda mais presentes nas ruas!

4 dicas básicas para economizar combustível e evitar a pane seca

 

Ainda que algumas pessoas sejam sempre cautelosas ao manter o carro abastecido, é muito comum o problema de pane seca. Por aqui, é recorrente atender clientes com esse problema nas avenidas e estradas. Isso porque a GS Seg tem o serviço de Assistência 24h para todos os clientes, que oferece suporte em diversos casos, incluindo a pane seca. Por isso, sabemos que é uma situação um tanto quanto frequente.

Além do contratempo em ficar parado na rua, a pane seca gera inúmeros prejuízos. Um deles, para quem não sabe, é com relação à multa: a pane seca é considerada infração média e pode render 4 pontos na carteira, além de multa de R$85,13. Aliás, o prejuízo para o seu bolso não para por aí, já que ficar sem combustível pode ser prejudicial ao veículo também.

Nos últimos tempos, com o preço do combustível em níveis exorbitantes, é muito comum que as pessoas rodem com o tanque na reserva. Portanto, hoje decidimos falar sobre esse problema e de que forma você pode economizar, ou otimizar o seu combustível, para não ter que enfrentar uma pane seca na rua.

É preciso saber, a princípio, que fazer bom uso da gasolina envolve alguns fatores principais, como manter em dia as manutenções necessárias e procurar bons postos de gasolina para abastecer, mas uma delas depende exclusivamente da forma como você dirige e que pode fazer toda diferença no consumo de combustível. Separamos 4 dicas para nunca esquecer:

  1. Pé leve ao dirigir

Essa dica vale tanto para acelerar, quanto para frear. Ao acelerar, tente não fazer isso bruscamente. Mantenha o pé leve, acelerando progressivamente. O mesmo serve para quando precisar frear. Por exemplo, se percebeu o semáforo parado lá na frente, ou o trânsito engarrafado, e sabe que vai precisar parar, já comece desacelerando. O carro vai perdendo velocidade natural e você freará só depois, também de forma progressiva e mais leve, já que o carro já estará com velocidade bem reduzida.

  1. Aprenda a trocar de marcha na hora certa

Parece bobeira e todo mundo sente que já faz isso, mas vale consultar no manual do seu carro qual é a velocidade ideal para mudança de marcha. Não avançar a marcha no tempo certo, ou utilizar a marcha errada em velocidade inadequada, fará com que você gaste combustível mais que o necessário.

  1. Tente andar menos com os vidros abertos

Isso, em velocidade de média a alta, interfere bastante na aerodinâmica do carro e, consequentemente, no consumo de combustível. Aliás, hoje em dia o sistema de ar condicionado dos carros já não exige mais tanto esforço do motor. Então, dependendo da velocidade, é preferível fechar a janela e usar o ar para o consumo cair.

  1. Computador de bordo

Outra dica muito legal é utilizar mais vezes o computador de bordo, afinal, ele serve para te auxiliar. Portanto, você pode configurá-lo para mostrar o consumo médio de combustível. Preste atenção nesses números a cada viagem e, dessa forma, você vai entender qual é a melhor maneira de dirigir de forma econômica.

Tome cuidado ao andar com o combustível sempre na reserva

Além da pane seca, você precisa saber que corre o risco de queimar a bomba de combustível, sempre que anda com pouca gasolina. A bomba de combustível leva a gasolina do tanque para o motor e é “lubrificada” e resfriada pelo próprio combustível. Por isso, a bomba precisa estar “imersa” por ele. A prática constante de rodar com o carro na reserva, pode levar a queima dessa bomba e mais um prejuízo para o seu bolso.

Todas essas dicas e informações, por mais comuns que sejam, acabam sendo negligenciadas no dia a dia. Vale a pena se policiar e dirigir de forma que melhore o desempenho do carro e otimize o uso da gasolina. Importante saber com quem contar também, caso enfrente uma pane seca. Como dissemos anteriormente, todo cliente GS Seg tem assistência 24h, em qualquer lugar do Brasil e em todos os dias da semana. Em caso de pane seca, acione a GS Seg!

Para saber mais sobre nossos serviços e contar com nosso rastreamento + assistência 24h, por apenas R$69, fale conosco! 

Viajar de carro ou moto? Veja vantagens e desvantagens e saiba escolher

,

Se você viajou no Carnaval e enfrentou as estradas, provavelmente parou para pensar, em algum momento, sobre como seria bom ter a opção de escolher entre um carro ou moto, dependendo do destino e todo o contexto de sua viagem.

Para quem enfrentou o trânsito dentro de um carro, em algum momento refletiu sobre a facilidade em viajar de moto, já que quem pega a estrada sobre duas rodas não enfrenta o alto congestionamento dessa temporada. Já você que foi viajar de moto, também deve ter pensado sobre como é mais fácil poder carregar mais pessoas e bagagens nos carros.

A verdade é que enfrentar a estrada, especialmente nessas épocas em que todos escolhem praticamente os mesmos destinos – a maioria vai para cidades litorâneas –  e com uma quantidade de dias que exige mais planejamento e preparação, sempre é um eterno jogo de prós e contras para ir e voltar de viagem, e isso vale para todos.

São nessas horas que algumas pessoas repensam suas escolhas e, por vezes, acabam até trocando o carro por moto e vice versa. Se você adora os dois e está em dúvida sobre qual deve comprar, pense nesses momentos de viagem também, especialmente se você viaja com frequência. Para te ajudar, levantamos alguns pontos que só lembramos em cima da hora, mas que nos fazem pensar em como seria bom ter um ou outro modo de transporte. Leve em consideração também seu estilo de vida, se você costuma viajar acompanhado, e por aí vai! Confira:

1 – A economia

De maneira geral, viajar de moto é muito mais econômico, não só por causa do combustível, mas pelo pedágio. Isso vale não só para a estrada, mas também para os passeios que fará em seu destino, além do estacionamento. Porém, a dica não vale se você tem família e costuma viajar com todos juntos, ou se costuma viajar sempre com amigos, que acabam dividindo as despesas.

2 – Enfrentar o trânsito

Como dissemos, o trânsito é crucial, ainda mais nessa época do ano. Quem não optou pelos destinos distantes e viagens de avião, provavelmente viajará para perto do mar. Enfrentar o trânsito intenso é quase certeiro e as motocicletas, nesse ponto, saem ganhando.

3 – Já pensou na bagagem?

Quem é motociclista, provavelmente refletiu sobre a facilidade de viajar em 4 rodas e poder levar tudo o que quiser. Com a moto, tanto pela questão de espaço, quanto pela segurança, a bagagem precisa ser bem reduzida. Qualquer outra coisa que seja necessário levar, além da bagagem, precisará de um plano B. Esse item já não é nenhum problema para quem viaja de carro e tem a possibilidade de levar tudo o que for necessário.

4- Uma escolha que influencia até no horário de viajar

O horário de viajar também acaba sendo um ponto a ser pensado, afinal, com a questão do trânsito, quem viaja de carro precisa ficar atento aos melhores horários para ir e vir. Quanto ao pessoal que viaja de moto, dá para viajar a hora que quiser e assim aproveitar mais e melhor os dias de viagem.

5 – Segurança

Esse é um item importante para ambos, não só no que diz respeito a acidentes, mas também à violência. Ambos possuem vantagens e desvantagens e estar atento a elas é o que levará você e seu veículo tranquilos ao destino.

Por isso, é super importante que antes de pegar a estrada, tanto na ida, quanto na volta, motoristas e motociclistas confiram freios, iluminação, pneus, documentação e outros itens que garantirão uma viagem tranquila. Além disso, motos e carros precisam de itens de segurança que dificultem roubos e furtos.

Na GS Seg, pensamos em algo que pudesse te ajudar nos dois casos e que respeitasse sua escolha e seu estilo de vida, esteja você em uma viagem sobre 4 ou 2 rodas. Por isso, e por tantos outros motivos, oferecemos rastreamento com monitoramento 24h e assistência 24h para motos e carros.

São apenas R$69,00 mensais e você poderá contar com nosso serviço de recuperação veicular em casos de roubos e furtos, em qualquer lugar do Brasil que estiver, além de assistência 24h para casos de pane seca, falha mecânica, troca de pneus, chaveiro e reboque. Ou seja, nesse ponto, qualquer que seja a sua escolha, as vantagens serão idênticas!

E aí, você também pensou nas viagens na hora de escolher entre moto e carro? Compartilhe conosco qual foi a sua escolha e os motivos crucias que o levaram a fazê-la! Essas dicas, inclusive, também servem para quem já tem ambos, carro e moto, e sempre fica em dúvida sobre qual é a melhor escolha para viagem!

Se você quer garantir a sua segurança, em seu carro ou moto, entre em contato com a GSSEG e agende a instalação!  No mais, aproveite essas dicas para a sua próxima viagem!

Comprou o primeiro carro? Confira os 5 passos básicos que você deve ter conhecimento

Quem já teve carro, sabe que o processo de adquirir um veículo, seja ele novo ou usado, não é tão simples no pós-compra. Isso envolve uma série de detalhes que devemos ter em mente para que o veículo nunca nos deixe na mão, o que inclui segurança, manutenções, revisões e toda a parte burocrática.

Porém, quem é novo entre os habilitados e comprou o primeiro carro, pode se sentir um pouco perdido com tantas informações. Afinal, o que é importante ter no radar para não se descuidar do seu veículo e que provavelmente ninguém te contou? Quais são os pontos em que você deve ter total atenção, além da direção e das parcelas do carro, que você ainda não havia pensado?

Buscar informações, tomar consciência de alguns assuntos básicos e saber sobre custos de revisões e seguros está entre esses pontos essenciais. Seguem os 5 mais importantes:

1. Revisões e manutenção

Se você adquiriu um carro usado a revisão é essencial. Assim que levá-lo para casa, marque uma revisão por sua conta, ainda que o vendedor tenha garantido estar tudo ok. Não utilize o carro sem conhecer seus reais problemas e a situação em que se encontrava quando foi adquirido, assim, poderá evitar algumas dores de cabeça.

Feito isso, lembre-se sempre de realizar uma manutenção periódica, com o intuito de se prevenir de problemas maiores e ter que desembolsar ainda mais dinheiro – alguns itens são bem caros e é um reparo que pode ser evitado com manutenções em dia.

2. Documentação

A partir da data de compra, você terá 30 dias para fazer a transferência do veículo. Esse prazo é importante e deve ser cumprido. Faça a comunicação da compra ao Detran e siga todos os passos corretamente. Aliás, toda modificação das características do seu carro devem ser comunicadas ao DETRAN. Então, busque sempre acompanhar notícias e informações do órgão.

3. Combustível

Pesquise em sua região, ou na sua rota diária, quais são os postos de gasolina com qualidade. Desconfie de postos muito baratos em relação aos demais, nem sempre a gasolina é de melhor procedência. Escolher uma gasolina ruim para o carro, além de fazê-lo perder potência, poderá danificá-lo.

4. Água do radiador e óleo do motor

Essa é para o dia a dia. Não basta colocar gasolina e sair andando. Para funcionar perfeitamente, o carro precisa de uma série de cuidados e atenção e caberá a você acompanhar sua situação. Para isso, lembre-se de sempre verificar a água do radiador (cuidado, não faça isso com o carro quente). Quando ele estiver com um baixo nível de água, você poderá ter problemas mais sérios com o motor.

O nível de óleo do motor também deve ser checado com certa frequência e sempre com o motor frio, em lugares planos, para que se tenha a real noção do nível. Além disso, também é necessário seguir corretamente os prazos de troca de óleo.

Busque informações sobre outros cuidados, leia o manual do carro e acompanhe seu funcionamento, dia após dia.

5. Segurança

Todas as dicas anteriores, além de preservar seu veículo, podem garantir sua segurança. Mas, além dessas, o ideal é que você pense na proteção do seu carro assim que realizar a compra. Algumas coisas não escolhem o momento para acontecer e a primeira vez na rua já te coloca em risco – assim como todos os carros. Portanto, pensar na proteção veicular também faz parte de um dos primeiros passos.

Uma opção de baixo custo é o rastreamento veicular, que cobra uma mensalidade baixa e fixa para monitorar seu veículo 24h. Além disso, há também o serviço de Assistência 24h, que te ajuda onde quer que esteja, em casos de problemas com o carro.

Na GS Seg, você tem duas possibilidades: na primeira, com uma taxa de R$69 por mês, seu carro tem rastreamento e assistência 24h por dia, além de poder monitorar seu carro através de um aplicativo em tempo real. Na segunda opção, você pode escolher pelo rastreamento + indenização, com preço a orçar, onde pagamos o valor do seu carro de acordo com a tabela FIPE, se o veículo não for encontrado em casos de furto.  Em qualquer uma dessas possibilidades, aceitamos todo tipo de veículo e condutor.

De maneira geral, adquirir o primeiro carro é uma etapa que envolve muita pesquisa. Se você acabou de adquirir seu carro ou já esta planejando a compra, comece a pesquisar sobre o funcionamento do carro, as luzes do painel, cuidados mensais, documentações e taxas que devem ser pagas anualmente, assim poderá aproveitar melhor seu veículo, sem muitas dores de cabeça.

Aproveite e entre em contato com a GS Seg para deixar seu primeiro carro protegido, com parcelas que caberão em seu orçamento! Clique aqui.

Saiba o que fazer para aumentar as chances de encontrar rapidamente seu carro roubado

,

Essa é uma daquelas informações que todo mundo precisa saber, ainda que espere não precisar utilizá-la nunca. O roubo ou furto de um veículo pode acontecer com todos. Nessas horas, a maioria das pessoas fica sem reação. Mesmo assim, o mais importante nesses casos é manter a calma e saber como agir, e com quem contar.

É sempre bom ressaltar também que esse tipo de situação pode acontecer com carros, motos e até utilitários. Em todas essas situações, o prejuízo pode ser muito maior que só o veículo, lembrando de todos os pertences e até mesmo acessórios nele. Por isso, seja como for, o melhor é que o carro seja encontrado o mais rápido possível, para que não dê tempo de sofrer nenhum dano.

Quanto mais rápido agirmos, maiores serão as chances de termos o veículo recuperado. É claro que, nesses casos, vale muito a prevenção. Adotar medidas para se prevenir de roubos e furtos é sempre uma ótima escolha. Mas, caso tenha acontecido, seja roubo ou furto, há o que fazer para ajudar a recuperá-lo de forma mais rápida?

Acione as Polícias Militar, Civil e Rodoviária
A primeira das medidas com certeza será acionar a Policia, através do 190, e informar sobre o roubo e a região onde ocorreu. Dessa forma, para qualquer lugar que o seu carro for levado logo após o roubo, será identificado pelas viaturas da região.

O Boletim de Ocorrência junto à Polícia Civil também é imprescindível, uma vez que serve como registro da atual situação do seu veículo e, posteriormente, caso seu veículo não possa ser encontrado, será utilizado para a indenização. Fique atento ao período de 24h, que é o prazo para fazer o registro do roubo.
Também é importante alertar a Policia Rodoviária, que ficará alerta caso o seu carro seja levado para outro município.

Se você possui rastreador, acione a empresa
Essa é a hora de colocar em prática o sistema de rastreamento. Para quem ainda não utiliza, o rastreamento monitora seu veículo 24h por dia e você também pode monitorá-lo através de aplicativo no celular. Ter a localização exata do veículo, nessas horas, é a melhor forma de ajudar em sua recuperação, contando que a partir do momento do roubo, você não perderá seu carro de vista em nenhum momento.
O sistema pode ajudar a te dar a localização exata do veiculo e ajudar a polícia nas buscas também. Portanto, quanto mais rápido você avisar a empresa, maiores serão as chances de recuperação do seu veículo, sem danos.

Muitas pessoas acreditam que recuperar um veículo roubado é missão impossível e que, caso seja encontrado, aparecerá com vários danos que virão como prejuízo para o proprietário do veículo.
Porém, conforme explicamos, as chances de recuperação do veiculo são grandes, e compensam muito, porque além de evitar a dor de cabeça e vários processos burocráticos, há chances reais de que seu veículo seja encontrado rapidamente, em perfeita forma, caso as medias necessárias sejam tomadas de forma ágil. Na GS Seg, já foram 4.670 veículos recuperados.

É claro que viver prevenido é o primeiro dos passos. Se você ainda não instalou um sistema de rastreamento em seu veículo, fale com a GS Seg. São apenas R$69,00 mensais, que poderão garantir a segurança do seu veículo. Caso deseje um plano com indenização, podemos enviar uma cotação rapidamente! Clique aqui e entre em contato conosco.

Como tunar o carro sem sofrer com nenhuma desvantagem?

Ser apaixonado por carros não é nada difícil. O melhor é saber que existe a possibilidade de deixar seu carro com a sua cara, através de acessórios e modificações do modelo de fábrica. Isso torna o carro exclusivo, confortável para quem o dirige, já que pode deixar tudo do seu jeito, e uma verdadeira atração para quem o vê nas ruas.

Modificar um carro não é proibido, mas é necessária uma mão de obra para que você não saia perdendo por outro lado – sim, a modificação do modelo de fábrica tem seu “preço”, que vai além daquele pago pelos acessórios.

É permitido por lei modificar um carro?

A customização é permitida, inclusive em automóveis utilizados no dia a dia, não apenas naqueles para exposição. Porém, nesse caso, há algumas restrições que visam, acima de tudo, a segurança do motorista.

Para cada Estado brasileiro há uma regra, mas, de maneira geral, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) permite muitas coisas, desde que não sejam alteradas as especificações iniciais do carro.

O que é permitido no processo de tuning?

Antes de realizar qualquer projeto em seu carro, é importante conferir o que diz a Resolução do Contran de número 292. Qualquer desrespeito à lei tornará o motorista passivo de multa e fará com que perca alguns pontos na carteira.

Para exemplificar, os motores e suspensões são alguns dos principais focos nos carros tunados. O motor, segundo a resolução, só pode ter sua potência aumentada em até 10% em relação à original. Já a suspensão, por exemplo, também deve obedecer a algumas regras para não prejudicar o bom desempenho do veículo: o mínimo da altura permitida é de 10 cm e os pneus não podem encostar em nenhuma parte do veículo.

O que é necessário fazer para não desrespeitar as leis, mesmo que obedecendo as restrições?

Não basta apenas fazer as modificações desejadas. Para não ter problemas é preciso, antes de qualquer coisa, pedir uma autorização ao DETRAN e, logo depois de feito, realizar uma inspeção veicular e entregar o Certificado de Segurança Veicular ao DETRAN novamente.

Feito tudo isso, se aprovadas as modificações feitas e caso estejam dentro das restrições, as informações sobre as modificações serão incluídas no documento do veículo. Aí sim, o proprietário estará liberado para rodar com seu tunado tranquilamente.

Segurança do automóvel modificado

Esse é outro problema que os apaixonados por tuning com certeza enfrentarão. Todo carro tem uma razão de ser e é fabricado pensando em sua aerodinâmica e segurança, em cada um de seus detalhes.

Quando modificado, as seguradoras podem entender duas coisas: a primeira delas, que ele perdeu no quesito segurança e podem aumentar muito as chances de acidente. A segunda, diz respeito ao valor do carro, já que alguns acessórios, quando somados, podem até ultrapassar o valor do veículo.

Por essas razões, muitas seguradoras costumam não aceitar os modelos modificados. Quando o carro já tem seguro, realizar as modificações posteriormente e não comunica à seguradora, também corre o risco de ter a indenização negada quando necessário.

Portanto, para se ter um modificado, é necessário entender que o processo envolve varias responsabilidades e não é nada vantajoso deixar seu carro desprotegido. Uma boa opção, muito popular entre quem possui esse tipo de carro, é o serviço de rastreamento. Com ele, é possível monitorar o carro 24h e, em caso de furto ou roubo, acompanhar em tempo real a localização do veículo – o que é comprovado ser muito importante para aumentar as chances de recuperação veicular.

Aqui na GS Seg aceitamos qualquer tipo de carro, incluindo os tunados, e você tem duas ótimas opções. Uma delas é o pagamento mensal do valor de R$69,00, que incluirá o rastreamento e assistência 24h do seu veículo, ou você também pode realizar uma cotação, caso prefira aderir ao rastreamento com indenização.

Quem usa o carro para trabalhar, pode ter o seguro aumentado em 50%; conheça a melhor opção

Entre as medidas de proteção de um carro, o seguro é um dos mais lembrados. Porém, a hora de cotar um seguro nem sempre é fácil – nem barato. Cada caso é um caso e é necessário repassar à seguradora todas as reais informações sobre a sua rotina, para que não encontre problemas quando precisar acioná-la.

São muitos os fatores levados em consideração na hora de cotar um seguro. Entre eles, alguns que acabam por encarecer seu valor, de acordo com o perfil do motoristas, como jovens com idade entre 18 e 24 anos, a região de moradia e de trabalho do proprietário do veículo, o sexo, entre tantos outros motivos.

Esses são apenas os fatores básicos, mas que podem causar uma diferença grande no valor do seguro, ainda que entre carros exatamente iguais.

E quando o veículo é a ferramenta de trabalho?

Essa é uma situação diferente de utilizar o carro para trabalhar, o que também é um fato que encarece o seguro. Podemos encaixar em carros como ferramentas de trabalho, os motoristas que trabalham como Uber, Cabify e até os Taxis.

Nesses casos, são considerados os riscos do dia a dia, sua segurança e a do passageiro. Pesquisas apontam que, pra alguns modelos, o valor do seguro, para esses carros, pode aumentar em até 50%, o que acaba se tornando inviável para alguns motoristas. Alguns, inclusive, optam por rodar sem seguro.

Quais são as opções?

Sabemos que não dá para arriscar. Nesses casos, outras ferramentas de segurança acabam se tornando a melhor opção.

Alguns motoristas dessas empresas já consideram de extrema importância o uso de câmeras de painel. Quanto aos rastreadores, além de uma opção para os carros nessas condições, ainda são essenciais, até mesmo nos carros com seguro– eles redobram a proteção do seu veículo e, em alguns casos, podem tornar mais barato o valor final da seguradora

Na GS Seg, trabalhamos focados em rastreamento e em recuperar seu veículo. A confiança em nosso trabalho, nos fez aceitar o desafio de que todo tipo de veículo, seja qual for o perfil do motorista, faça parte da nossa cartela de clientes, sem que fosse preciso tornar mais caro os nossos serviços para motoristas com perfis de risco.

Quer saber mais? Entre em contato conosco!